Dopamine Dressing: a felicidade através do que vestimos!

dopamine dressing streetstyle

 

Se é um/a seguidor/a assíduo/a das tendências de moda e procura sempre saber quais as cores e texturas pensadas para as próximas coleções, é provável que se tenha deparado com um aumento crescente das cores vibrantes. Cor, muita cor. Em todos os detalhes e apontamentos.

A procura por pensamentos positivos e ambientes animadores tem sido, mais do que nunca, uma necessidade - principalmente após dois anos de pandemia. Também essa urgência foi transportada para a moda, na forma como nos sentimos e nos apresentamos perante o mundo.

Não é nenhuma novidade, mas as roupas que vestimos (e a forma como as utilizamos) são capazes de transformar por completo o nosso estado de humor e, consequentemente, elevar a nossa auto-estima e confiança! 

O sentimento de felicidade e bem-estar conseguido através daquilo que vestimos deve-se à dopamina.

O que é a dopamina?

A dopamina é um neurotransmissor produzido pelo nosso organismo, responsável por conduzir informações a várias partes do corpo. Quando libertada, promove sensações de prazer e bem-estar que nos impulsionam a repetir um certo comportamento. 

A dopamina desempenha funções essenciais no sistema nervoso central, tais como: 

  • aumenta a motivação;
  • melhora a memória, o foco e a concentração;
  • auxilia no controlo e coordenação dos movimentos corporais;
  • promove a saúde do intestino.

É produzida em áreas específicas do cérebro, estando ligada ao controlo das emoções. Um dos seus grandes benefícios está relacionado com a sensação de prazer e satisfação que provoca quando é libertada. 

O simples facto de executarmos uma atividade prazerosa - como o acto de decidir o que vestir diariamente, praticar exercício físico, ir às compras  - é suficiente para aumentar os níveis de dopamina.

Dopamina e Serotonina: qual a relação entre ambas?

Tanto a dopamina como a serotonina são dois neurotransmissores que contribuem para o bom funcionamento do organismo.

Apesar das particularidades de cada uma, ambas são conhecidas como as “hormonas da felicidade” e, em conjunto, desempenham um papel muito importante no nosso humor e bem-estar.

A serotonina é um dos neurotransmissores mais importantes para o nosso cérebro. Regula não só o nosso humor, mas também o ciclo do sono, o apetite, o desejo sexual e a memória.

Perante a falta de serotonina no organismo, pode verificar-se:

  • aumento da ansiedade;
  • dificuldades na memória;
  • irritabilidade;
  • alterações no sono;
  • aumento de peso.

Contudo, a ingestão de certos alimentos, a adoção de hábitos de vida saudáveis e a exposição solar (recomendada) representam algumas formas de aumentar os níveis de serotonina no organismo.

A quantidade de serotonina está diretamente interligada com a quantidade de dopamina, e vice-versa. Quando estamos sob a presença de níveis altos de serotonina, a quantidade de dopamina pode baixar (prejudicando a motivação). Por outro lado,  perante níveis de serotonina baixos, a dopamina pode apresentar valores altos, resultando numa maior procura por atividades prazerosas.

Dopamine dressing: o que é?

O conceito de dopamine dressing - ou “vestir-se de dopamina” - tem percorrido as “bocas do mundo”. Na verdade, é uma das maiores tendências de moda deste ano.

A premissa por detrás do conceito dopamine dressing é muito simples: vestir algo que nos faça sentir bem, irá traduzir-se em estados de espírito muito mais felizes. 

A relação entre a dopamina e a moda começou por ser aprofundada pela professora Karen Pine, da Universidade de Hertfordshire, em 2012. Através de algumas experiências sociais, descobriu que a confiança dos participantes crescia quando apostavam em roupas de maior valor simbólico. 

 

dopamine dressing streetstyle

Fotografia: Vogue


Muitos estudos têm vindo a ser feitos nos últimos anos com o intuito de aprofundar o conceito de dopamine dressing e a relação direta entre os diferentes estados de espírito e aquilo que vestimos.

Carolyn Mair, psicóloga comportamental e autora do famoso livro The Psychology of Fashion, defende que “quando nos sentimos bem com o que vestimos, tendemos a ficar mais confiantes”.

A autora acrescenta, ainda, que “quando estamos confiantes, somos capazes de exercer influência através da nossa confiança. Quando nos sentimos bem, é provável que também sejamos percebidos como tendo uma boa aparência, uma vez que a nossa postura, voz e outros aspectos não verbais serão mais positivos”.

Quem não gosta de ser elogiado? A satisfação interna de receber um elogio - bem como o ato de elogiar - estimula a produção de dopamina, e tem um poderoso impacto na forma como nos sentimos. 

Ao vestirmo-nos de forma confiante, e por ser um ato tão prazeroso, estamos, não só, a usufruir de uma experiência como a propagar dopamina.

O conceito de dopamine dressing e a predominância de cores mais vibrantes rapidamente se tornou popular em redes sociais como o TikTok ou Instagram, onde é possível observar uma explosão de cor nas mais variadas vertentes de streetstyle

Também nas mais recentes semanas de moda de todo o mundo, é completamente perceptível a presença de paletas de cores mais chamativas nas mais diversas coleções. Até mesmo a Rainha Isabel II tem aderido a esta tendência, apostando em coordenados mais coloridos!

 

rainha isabel roupas coloridas

Fotografia: Wall Street Journal

A influência da Psicologia das Cores

O dopamine dressing e a Psicologia das Cores andam de mãos dadas! 

Não só a forma como nos vestimos tem influência no nosso humor. Também as cores que utilizamos podem “falar por nós” e são, muitas vezes, o espelho da nossa personalidade e daquilo que queremos comunicar. 

A Psicologia das Cores baseia-se na capacidade que o nosso cérebro tem de identificar uma cor e transformá-la num sentimento. Todas as cores têm um significado, no entanto, cada uma delas desperta em nós uma determinada emoção. Algo que é muito pessoal e subjetivo. 

Não há uma regra universal que define as cores que devem ser utilizadas pois, se para alguns existe uma atração específica por determinadas cores, para outros a preferência pode recair noutras tonalidades completamente alheias. 

Ainda assim, inconscientemente, quando nos vestimos, fazêmo-lo consoante as emoções que estamos a sentir naquele determinado dia ou momento. 

Em alturas de maior desânimo ou tristeza, temos tendência para direcionar a nossa escolha para roupas de cores mais frias e apagadas. Pelo contrário, quando acordamos naturalmente felizes e bem dispostos, as cores mais alegres e vibrantes são, na maioria das vezes, a primeira escolha.

Simbologia das Cores

Por norma, as cores frias (como o azul ou o roxo) são associadas à calma e leveza, enquanto que as cores quentes (como o amarelo ou vermelho) transmitem energias mais alegres e dinâmicas. Conheça o significado de algumas cores. 

Vermelho: Por ser uma cor quente, é associada à paixão. Transmite confiança e sensualidade.

Rosa: Apesar de ser uma variante do vermelho, é uma cor super feminina, e associada ao romantismo e à delicadeza.

Amarelo: Uma cor naturalmente energética e estimulante, utilizada para estimular energias positivas e otimistas.

Azul: Representa a calma, a confiança e a segurança.

Laranja: Se procura passar uma mensagem de entusiasmo, energia e motivação, o laranja é o tom certo! 

Verde: Simboliza esperança e juventude, e é uma cor conhecida por ter um efeito calmante e aliviar o stress.


Apesar da perceção da cor ser muito pessoal e variar de cultura para cultura, não há dúvidas de que a cor das roupas que vestimos afeta o nosso humor e a forma como enfrentamos o dia-a-dia.

Como aderir ao dopamine dressing?

Não há requisitos específicos a seguir para aderir a esta tendência. Essa é, sem dúvida, a parte divertida! 

Tal como recomenda Shakaila Forbes-Bell, psicóloga da moda e criadora da plataforma Fashion is Psychology, um bom ponto de partida para começar a incorporar esta tendência no seu estilo passa por “olhar para o seu guarda-roupa e identificar as peças que remetem a um momento particularmente feliz ou gratificante na sua vida. De seguida, veja como pode utilizar esses itens de uma maneira nova e aprimorada. Dessa forma, estará a experienciar os benefícios psicológicos da dopamina.”

Assim, optar por peças que lhe transmitem alguma ligação emocional ou significado simbólico, pode ser suficiente para aumentar os níveis de dopamina e, a partir daí, conquistar o bem-estar que tanto procura!

No entanto, de acordo com a psicologia das cores, os tons mais quentes - como o amarelo, vermelho, laranja ou verde - têm a capacidade de nos proporcionar estados de espírito mais felizes e, consequentemente, trazer essa felicidade para o mundo à nossa volta!

imagens streetstyle dopamine dressing

Fotografia: Vogue


Se nunca experimentou utilizar peças de vestuário de cores mais vibrantes, aderir ao dopamine dressing pode ser uma excelente oportunidade para perceber como esta tendência pode influenciar no seu bem-estar, ao mesmo tempo que sai da sua zona de conforto. 

Use e abuse de diferentes texturas e estampados, seja nas peças de roupa ou nos acessórios. 

Uma tendência de todos… e para todos!

Desengane-se quem acha que o dopamine dressing está direcionado apenas para as camadas mais jovens! Esta tendência adapta-se a todas as idades, sexos, condições físicas e culturas.

Há quem defenda que a partir de uma determinada idade (+40 anos), a paleta de cores a utilizar deve seguir linhas mais sóbrias e monocromáticas. No entanto, não passa de uma teoria infundada!

Principalmente no inverno, os tons mais frios e escuros podem alterar a nossa aparência, tornando-a mais apagada e cansada. A escolha de tons mais claros e vibrantes, na maioria das vezes, permite melhorar a aparência da pele e, consequentemente, a conferir um ar mais jovem e saudável. 

Nem só de lantejoulas, cores fortes e estampados arriscados se faz o dopamine dressing! Esta é uma tendência perfeitamente versátil e facilmente adaptável a todos os tipos de estilo, portanto, quem prefere um estilo mais minimalista também pode - e deve - aderir!

Se tem preferência por peças de vestuário mais simples e minimalistas, aproveite para optar por peças com tons mais alegres e divertidos e que, ao mesmo tempo, consigam transmitir simplicidade e elegância.

 


Aderir à tendência do dopamine dressing é mais simples do que imagina. O segredo está em dar asas à criatividade! Utilize peças de roupa que lhe tragam confiança e permitam enfrentar o dia-a-dia com uma mentalidade positiva. 


Vista aquilo que gosta, da forma que preferir e, acima de tudo… divirta-se a fazê-lo!


Leave a comment

Please note, comments must be approved before they are published